Paulo Guedes reforça aos países do Brics compromisso do governo com o crescimento duradouro


27 ago 2021 - Comércio Exterior

Filtro de Busca Avançada

Ministro participou nesta quinta (26/8) da 2ª reunião de ministros de Finanças e presidentes de Bancos Centrais do bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul .

O ministro da Economia, Paulo Guedes, participou nesta quinta-feira (26/8) da 2ª reunião de ministros de Finanças e presidentes de Bancos Centrais dos Brics 2021 – bloco de países emergentes formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. A segunda reunião do bloco, que acontece sob a presidência indiana, foi estruturada a partir de três assuntos sob a liderança dos ministros de Finanças e três temas sob a coordenação dos Bancos Centrais.

Na trilha de finanças foram discutidos a recuperação da economia global no contexto da pandemia provocada pela Covid-19; o investimento em infraestrutura, com foco na infraestrutura social e no uso de tecnologias digitais; e a cooperação aduaneira.

Recuperação da economia global

Com relação à recuperação da economia global, Guedes destacou o crescimento robusto em curso no Brasil, o avanço da campanha de vacinação e o compromisso do governo em avançar o programa de reformas que viabilizarão o crescimento duradouro do país.

O ministro ressaltou ainda a importância de prosseguir o ritmo da vacinação, inclusive como medida para proteger a saúde da população e auxiliar a retomada das atividades produtivas. Durante o encontro, Guedes destacou também as medidas adotadas pelo governo para melhorar o ambiente de negócios, atrair investimentos privados e ampliar as oportunidades de produção no país.

O ministro da Economia brasileiro reafirmou também o compromisso do governo com as gerações futuras, uma vez que a gradual retração de medidas de auxílio de emergência, aliado à agenda de reformas estruturais em curso, buscam garantir melhoria do quadro fiscal de longo prazo e dinamizar a recuperação econômica.

Digitalização de serviços

Ao tratar sobre investimentos em infraestrutura social e a crescente participação de tecnologias digitais, o ministro aproveitou para comentar o processo de digitalização em curso no Brasil. Guedes citou o gov.br, que reúne serviços para o cidadão e traz informações sobre a atuação de todas as áreas do governo. Hoje, a plataforma conta com 110 milhões de brasileiros registrados e oferece mais de 4 mil serviços à população.

Mencionou ainda que o processo de digitalização dos serviços sociais beneficiou 68 milhões de brasileiros que receberam o Auxílio Emergencial e ajudou a preservar 11 milhões de vagas de emprego por meio do Benefício Emergencial para Preservação da Renda e do Emprego (BEm).  

O ministro também comentou sobre as concessões ao setor privado na área de saneamento básico, trazendo como exemplo a venda recente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae). Segundo ele, as privatizações devem incrementar a eficiência do serviço e ampliar a participação de tecnologias digitais na oferta de serviços ao consumidor.

Cooperação aduaneira

Em relação à cooperação entre aduanas, o ministro indicou que este é um tema importante de entendimento entre as autoridades nacionais dos países dos Brics, de modo a facilitar os fluxos de comércio, e que, portanto, apoia o seu avanço.


Fonte: Ministério da Economia