Produtoras vão ao VidCon US com o Brazilian Content


8 mai 2017 - Comércio Exterior

Impostos e Alíquotas por NCM

A Il Vagabondo, a Tortuga Studios e a Elo Company irão com o Brazilian Content, programa de exportação da BRAVI em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) ao VidCon US. O evento com foco em vídeo online acontece em Anaheim, nos Estados Unidos, de 21 a 24 de junho. Trata-se da primeira ação internacional do Brazilian Content em um evento exclusivamente focado em conteúdos e mídias digitais.

Sérgio Martinelli, diretor executivo da Il Vagabondo, conta que o seu interesse está pautado na possibilidade de adquirir conhecimento. Participar de palestras e workshops com grandes players desse mercado, como Amazon e Netflix, pode apontar caminhos para a elaboração de projetos lucrativos. “O futuro do conteúdo está nas mídias sociais e na internet. Começamos a direcionar a nossa produção para a web. O mercado americano está organizado para transformar produtos de internet em produtos altamente rentáveis e é isso que precisamos aprender”, ressalta. Martinelli levará para o evento duas séries prontas, a “X-Coração” e “Buscando Buskers”, além do canal “Zooparky”, lançado pela produtora no YouTube em janeiro desse ano. O objetivo é lançá-lo em outras línguas.

As séries da Il Vagabondo são distribuídas pela Elo Company, que também irá ao evento levando seis projetos prontos. O destaque é o longa-metragem “Espaço Além – Marina Abramovic e o Brasil”, que conta a trajetória da artista em sua viajem pelo Brasil, pesquisando comunidades espirituais, pessoas e lugares. Devido à expansão do mercado de vídeos online, a empresa aposta no evento e acredita no potencial de negócios. “Estamos vivenciando um período de competitividade global e, por isso, a Elo Company decidiu também apostar em produção original de conteúdos, sendo o VidCon a oportunidade de negociar diretamente com os players”, conta Sabrina Wagon, CEO da empresa, que enviará um representante.

Nelson Botter Júnior, produtor e diretor da Tortuga Studios, também aposta nas mídias digitais. “Como a gente lida com animação, acreditamos que essas plataformas futuramente dominarão nosso mercado”, diz. A produtora tem séries de realidade virtual em desenvolvimento e procura parcerias. Na bagagem a Tortuga leva ao VidCon três séries pré-escolares para web e apps (“Os Piratinhas”, “A Turma do Pug” e “Os Baby Dragões”), além de séries de televisão que podem funcionar bem para a internet, como “Os Under-Undergrounds” e “A Mansão Maluca”.

Botter já participou de outros eventos com o Brazilian Content, como MIPCOM e o Kidscreen, mas acredita que diferente desses, que são focados em grandes negócios, no VidCon será possível fazer um volume de negócios maior com players menores.

Sobre a Brasil Audiovisual Independente (BRAVI)

A BRAVI reúne produtoras independentes de conteúdo audiovisual para televisão e mídias digitais e possui mais de 600 associados em 18 unidades da Federação, nas cinco regiões do Brasil. Fundada em 1999, a associação atua fortemente para o desenvolvimento do mercado audiovisual brasileiro e representa o setor em diversos fóruns de debates públicos e privados. Com uma estrutura profissional e reconhecida representatividade nacional, a BRAVI também participa ativamente das regulamentações do mercado audiovisual, incentivando a produção e novos modelos de negócios, além de oferecer capacitação especializada ao produtor independente. Por meio de relevantes parcerias institucionais, apoia a participação do empresário brasileiro no mercado audiovisual internacional.

Sobre o BrazilianContent

O Brazilian Content é o programa internacional da Brasil Audiovisual Independente (BRAVI), criado em 2004 e realizado em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Com o objetivo de promover o conteúdo audiovisual independente no mercado internacional, o Brazilian Content viabiliza parcerias entre empresas brasileiras e estrangeiras (por meio de coproduções, vendas e pré-vendas para canais de TV, internet, telefonia celular e mídias digitais). O Brasil hoje é considerado um importante mercado no cenário internacional e integra o plano de negócios de coprodução de inúmeras TVs e produtoras.


Fonte: Apex-Brasil